Abra a Boca!

por Fábio Bibancos

 

Casa nova

Eu e todos os blogueiros da Folha.com estamos mudando de “condomínio”! Agora o endereço deste blog é http://abraaboca.blogfolha.uol.com.br. Já tem um texto novinho esperando por você!

Não se esqueça de atualizar a lista de favoritos!

E aproveite para conhecer os outros blogs da Folha.com em http://www.folha.com.br/blogs.

 

Escrito por Fabio Bibancos às 14h03

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ditadura da felicidade

Não estou mal-humorado, deprimido, nada disso. Mas me incomoda muito esse discurso de “Tenho de ser feliz”! Parece que, se você não for feliz 24 horas por dia, 7 dias por semana, é um fracassado.

Vejo amigos se separando. Ou mandando uma carreira pro espaço... Um monte de guinada radical. Tudo em nome da felicidade. Passa um tempo, encontro com a pessoa de novo e ela continua do mesmo jeito.

Tem alguma coisa errada, né?

Não estou dizendo que você é obrigado a ficar com alguém ou a manter um emprego pro resto da vida, como se fosse o destino. Se realmente está ruim, tem mais é que mudar mesmo.

Ninguém sabe direito o que é felicidade. Nem eu. Mas eu sei que não dá pra ser feliz o tempo todo. Tudo tem seu lado bom e seu lado ruim. O importante é tentar equilibrar os dois lados.

Acho que nosso organismo tem mecanismos suficientes para chorar, ficar triste. Eu odeio a idéia de pílulas de felicidade. Química para ser feliz.

Acho até que todo mundo seria muito mais feliz se parasse de pensar nisso o tempo todo e se permitisse viver, com altos e baixos mesmo. Pare de achar que seus amigos são felizes e você não. Pare de acreditar em revistas femininas e chore, porque daqui a pouco tudo passa...

Eu amo essa frase: isto também passará. Qualquer situação passará – da mais feliz à mais triste.

 

Escrito por Fabio Bibancos às 13h17

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Alma portuguesa

Embarco daqui a pouco para Portugal. Agenda lotada, Lisboa, Porto, maior correria... Mas tenho certeza de que vai valer a pena.

O poeta já sabia disso. A gente sempre pensa em Fernando Pessoa quando atravessa o Atlântico, é meio inevitável. Dizem que ele foi o melhor tradutor da alma portuguesa.

Ele tem a melancolia dos fados, das ruelas estreitas, das vilas pequenas, do olhar distante sobre o mar... Dessa paisagem de onde saem sabores e cheiros, vinhos, azeite, batatas, doces cheios de ovo, uma fome enorme de não sei o quê...

Acho que o próprio Fernando Pessoa responde isso. Porque ele tinha esse desassossego, essa inquietação. Olha só o que ele escreveu:

“Conformar-se é submeter-se e vencer é conformar-se, ser vencido. Por isso toda a vitória é uma grosseria. Os vencedores perdem sempre todas as qualidades de desalento com o presente que os levaram à luta que lhes deu a vitória. Ficam satisfeitos, e satisfeito só pode estar aquele que se conforma, que não tem a mentalidade do vencedor. Vence só quem nunca consegue.”

Não é maravilhoso? É com esse espírito que a gente devia acordar todos os dias. Venci esta batalha? Ótimo, vamos em frente, porque tem muitas outras brigas pra lutar!!!

 

Escrito por Fabio Bibancos às 13h16

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

De mala pronta

Sabia que esta semana ia ser maluca e que eu não ia ter tempo pra nada. Por isso fiz a mala no domingo. Tá pronta, esperando pela viagem que começa amanhã.

No ano passado, levamos os cinco melhores coordenadores da TdB para Portugal. Neste ano, com o apoio da Oral B e da EDP, vamos levar os 20 melhores!

Viajo amanhã para acertar os últimos detalhes antes de eles chegarem em Lisboa no dia 16. Serão dez dias de maratona: entre um gole de vinho e uma mordida num pastel de belém, teremos muuuito trabalho!

Aff... Nem vou tentar reproduzir toda a agenda aqui, só vou dar uma geral. Faremos uma mega triagem no Porto e triagens normais em Lisboa e outras cidades. Também haverá cursos de capacitação para os coordenadores portugueses. Entrevistas.

E o lançamento do documentário “Lá e Cá”, que ficou maravilhoso!!! O vídeo foi feito pela brasileiras Ligia Feliciano e Nani Garcia, que registraram com delicadeza de renda portuguesa a história da Alícia (uma das jovens atendidas pelos voluntários da TdB em Portugal). Depois do lançamento, coloco o link do documentário aqui.

Chega de blog por hoje. Ainda tenho muita coisa pra fazer antes de pegar o avião...

 

 

Escrito por Fabio Bibancos às 18h09

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais uma baixaria

Tem gente que não pensa. Ou pensa errado. Ou pensa de um jeito que não consigo entender, por mais que me esforce!

Ontem, precisamos ligar para uma “dentista” que se cadastrou durante o CIOSP. Na verdade, nosso formulário é mais que um cadastro: é um termo de compromisso, que a pessoa precisa datar, assinar...

Mesmo assim, checamos os dados. Principalmente o CRO, o registro no Conselho Regional de Odontologia, obrigatório para exercer a profissão.

Pois bem. O registro que essa “dentista” assinou como sendo dela não existe. Ela podia ter escrito errado, por isso telefonamos.

Primeira descoberta: ela trabalha num dos escritórios do Conselho Federal de Odontologia. Ao atender, ela disse que era advogada. Depois que era ASB (auxiliar em saúde bucal)...

Ela tentou explicar, mas se enrolou toda. Óbvio! Ela trabalha na área e sabe que não pode atender. Se ela faz isso com a TdB, imagina o que ela pode fazer no CFO!

Agora imagina se a gente não confere e encaminha uma criança pra ela! A frustração que essa criança ia sentir...

Pior que tem outros casos como esse. Gente que preenche a ficha com número de telefone que não funciona, endereço que não existe... Às vezes até o nome é inventado!

Termo de compromisso é exatamente isso: um compromisso. Não dá pra mentir, não dá pra inventar, não dá pra assinar só pra ganhar brinde!

 

 

Escrito por Fabio Bibancos às 13h22

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Segundas intenções

“Não importa por que você faz; importante mesmo é o que você faz!”

Ouvi esta frase explosiva da boca do psicanalista Contardo Calligaris, notável colunista da Folha de S. Paulo, durante o Sorriso do Bem 2011. Isso ficou na minha cabeça.

Para muita gente, empreendedorismo social está diretamente associado a pessoas “de alma elevada”, desapegadas dos bens materiais e desprovidas de egoísmo, cujo único objetivo na vida é ajudar os menos favorecidos.

Essa ideia está relacionada ao raciocínio cristão, que valoriza muito a intenção. É mais ou menos assim: a intenção precisa ser “nobre”: a pessoa tem de pensar exclusivamente no outro, nunca em si mesma. Se a intenção envolver alguma coisinha mais pessoal, a ação perde seu valor.

Não concordo! Para mim, os resultados podem ser ótimos, independente da tal intenção.

O Bill Gates, por exemplo. Há alguns anos, ele se afastou da direção da Microsoft e passou a se dedicar à Bill & Melinda Gates Foundation (www.gatesfoundation.org), que criou com a mulher. A fundação atua basicamente em três frentes (combate à fome, saúde e educação) e seu orçamento supera os US$ 40 bilhões. É a maior organização filantrópica do mundo.

E tem gente que torce o nariz! “Ele só faz isso pra se promover”, “Bill Gates posa de bonzinho, mas só quer vender mais Windows”...

Não faço a menor ideia dos motivos que levaram o Bill Gates a se dedicar à essa organização. Na verdade, não quero saber. Porque não importa. O que importa mesmo é que ele faz – e brilhantemente!

Estou pouco me lixando se você abraça uma causa porque é seu carma, porque você quer aparecer, porque Deus mandou, porque seu casamento acabou e você tá se sentindo abandonado... É muuuito melhor fazer alguma coisa, mesmo que por motivos menos “nobres” do que não fazer nada. Fazer nada não faz a diferença.

 

Escrito por Fabio Bibancos às 13h13

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Tia Silvia e a TdB

Recebi este e-mail. Dá uma lida...

 

“Oi, Fábio!

Conversando com minha tia essa semana, ouvi uma história muito bacana que acho que você deveria saber.

Minha tia Silvia é uma pessoa incrível, mas também é uma das mais chatas no que diz respeito a dentistas. Analisa e pergunta tudo, quer saber cada detalhe do que ele esta fazendo, ou seja, não deixa passar nada. Para você ter uma ideia, certa vez saiu da cadeira no meio do tratamento por não concordar com o procedimento do cidadão.

Flávia, sua neta, estava com o dente de leite torto e ela achou melhor não mexer. Olhou pela janela do apartamento e viu a placa de uma dentista bem em frente. Ligou para marcar consulta e levou a menina, mas meio ressabiada, desconfiada e com certo medo... 'É apenas um dente de leite, não pode ser tão complicado... Mas como vou colocar minha neta nas mãos de uma dentista sem referência???'

Pois bem. Ao entrar no consultório, deu aquela analisada geral e, de repente, viu o certificado: Dentista do Bem.

Seu medo passou neste momento. 'Se ela faz parte da TdB, posso confiar!'

O mais bacana desse relato é que mostra que a TdB , além de fazer um trabalho sensacional, ainda vira uma referência de qualidade para os serviços dos dentistas que fazem parte do projeto.

Parabéns, meu amigo! Nos dias de hoje, ter uma ideia que forma um ciclo perfeito é digno de aplausos... Palmas para a TdB!

 

Marcelo Darghan”

 

P.S.: esta semana sairão os certificados para todos os Dentistas do Bem que estão com os relatórios em dia.

 

Escrito por Fabio Bibancos às 14h49

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

TdB, Dentista do Bem e Vila Mariana...

Eu adorei dar essa entrevista. E gostei mais ainda do resultado final! Então, resolvi compartilhar ela aqui, com vocês.

Bom final de semana!

 

Conversa com o dentista Fábio Bibancos por perolasblogs no Videolog.tv.

 

Escrito por Fabio Bibancos às 13h11

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Muuuito trabalho!

Não vou escrever nada hoje. Temos de cadastrar todos estes novos voluntários. Até amanhã!

 

Escrito por Fabio Bibancos às 14h59

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Milhares de sorrisos!!!

Estou muito feliz hoje! A participação da TdB no CIOSP foi maravilhosa!!! Conseguimos bater nossas metas, mas é muuuito mais do que isso! O esforço dos voluntários, a boa vontade do pessoal dos estandes da Trident e da Oral B... Todo mundo lá, trabalhando sem parar até o último segundo.

Nossos voluntários deram um show. Como sempre. Muitos passaram os quatro dias nos nossos estandes. E você se pergunta: por que essas pessoas fazem isso, por que largam família, amigos, consultório pra gastar saliva e sola de sapato sem ganhar nada?

Porque eles acreditam. Simples assim.

Quando a TdB começou, eu era uma voz. Só eu para convencer as pessoas de que o Brasil precisava de uma política de saúde bucal decente, que as nossas crianças mereciam sorrir sem vergonha e que nossos dentistas deveriam ser valorizados. No começo, pouca gente acreditou.

Dez anos se passaram e o governo fez quase nada. Mas as coisas mudaram muito. A tropa de elite dos voluntários que participou do CIOSP é a prova disso. Mesmo os veteranos ainda se emocionam. E eu também!

Teve voluntário que decorou a lista de cidades que precisam de coordenadores – e olha que eram muitas! Outros ficaram com bolhas no pé, sentavam um pouco para descansar, mas levantavam correndo sempre que viam um grupo novo passando pelos corredores. A voz ficou rouca, mas quem se importa? Já dizia Fernando Pessoa: tudo vale a pena quando a alma não é pequena...

O resultado disso tudo? Graças à participação no CIOSP, vamos atender mais 2.300 crianças! Mais de 800 dentistas foram cadastrados. Gente de 400 cidades de todo o Brasil e também do Peru, Bolívia, Paraguai, Argentina, República Dominicana, Colômbia e Chile. A lojinha da TdB faturou R$ 17 mil. E o Estudante do Bem bombou: 800 inscritos no nosso concurso!

Qualquer agradecimento pra essa turma é pouco! Faço questão de registrar aqui no blog todos os voluntários que participaram do CIOSP com a TdB:

Adriana Ferreira Vieira, Alex Sandro Alves e Silva, Aline Arruda Ramos, Ana Beatriz Azevedo, Ana Carolina Massaro, Ana Paula Viera da Costa, Andrea Liliana Pinol Sarmiento, Angela Bortolucci, Angelita Gubolin, Angemerli Maza Basaglia Teodoro, Camila Gomes Caseiro, Karla dos Santos Diniz, Carlos Sérgio de Souza Araújo, Claudia Maria Rebouças Wolfenberg, Claudiney Ferreira Ribeiro, Cleferson Ferreira de Moura, Cleuma Oliveira de Farias, Cristiane Couto Tavares, Diana de Espírito Santo Nogueira, Elismara Medeiros, Érica Mitiko, Fabiana Tristão e Mello, Fábio Eduardo Spinosa, Fabio Kloster, Fátima Pereira Porto, Fernanda Dornelas, Fernanda Silva, Fernanda Valone Gorini, Hellen Felpoldi, Helen Mary Costa da Silva, Izilda Simões Lotufo, Jakeline Dantas Tavares, Lais Degani Guarenghi, Leonardo de Assis Costa, Lucia Regina Crema Santos, Luciana Bason Marques, Luiz Guilherme Pacheco, Luiz Gustavo Lima Oliveira, Luiz Roberto dos Santos Scott, Marcia Ribeiro, Marcos Jordão Napoli, Maria Cristina Souza, Marilia Vieira Martins, Marlei de Souza Leite Moreira, Marlon Mezadri Layber, Najara Barbosa da Rocha, Nicia de Mattos Paranhos Arruda, Renata Bernini Cancian, Renata Fernandes Vaz Guimarães Nogueira, Renato Alessandro Costa Manso, Ricardo Greco, Roberta Suely Siqueira da Silva, Rodrigo Giovani Camargo, Sarah Pena, Silvia Barella, Sirlene Morais Grotti e Valeria Rolim. Ufa, mais de 50 pessoas!

Muuuito obrigado, voluntários! Muuuito obrigado, Trident e Oral B! Muuuito obrigado, equipe TdB! A missão do CIOSP foi cumprida, mas o ano está só começando, vamos fazer muito mais com a ajuda de vocês!!

 

 

 

 

 

Escrito por Fabio Bibancos às 15h54

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Resposta antes da sobremesa

Sou meio cético. Quando bate o cansaço ou a insônia, me pego pensando: a TdB está indo pelo caminho certo? Isso tudo faz sentido? O legal é que geralmente a resposta aparece bem na frente do meu nariz.

Ontem, a Oral B ofereceu um jantar para todos os voluntários e funcionários da TdB que estão ralando no CIOSP. O pessoal do estande da Oral B também foi. Podia ter sido uma coisa mais formal, todo mundo comportadinho... Que nada! Virou a maior bagunça – no bom sentido.

Depois de tanto tempo nesta batalha, ainda me comovo.

A gente não para de falar, como numa reunião de amigos mesmo. Colocamos o assunto em dia (família, férias...), mas, de vez em quando, alguém comenta o tratamento daquela criança que a TdB mandou há alguns meses. E os outros ouvem com atenção, lembram de casos parecidos e a conversa continua por horas, misturando todos os assuntos.

Não é papo cabeça, com caras sérias. Podia ser. O que não falta é história triste nos consultórios dos Dentistas do Bem! Mas, nos nossos encontros, o que a gente mais faz é rir. A gente nunca esquece as crianças, mas acho que quem faz a coisa certa tem uma leveza. Sabe aquela coisa piegas de “beleza interior”? Então...

E no jantar de ontem ainda tinha sangue novo. Literalmente. O pessoal da Oral B é jovem, empolgado. Combina perfeitamente com o espírito da TdB.

Com essas pessoas, qualquer dúvida desaparece. Acho que estamos mudando o mundo!!!

 

Escrito por Fabio Bibancos às 13h26

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Meu reino por um brinde!

A TdB está bombando no CIOSP!!! Pela primeira vez, estamos em dois estandes (dos nossos mantenedores Trident e Oral B). Voluntários, equipe, todo mundo no corpo a corpo para cadastrar novos dentistas e atender mais crianças que não podem pagar pelo tratamento. O concurso Estudante do Bem, que expliquei no post passado, também está fazendo o maior sucesso.

Mas antes de mostrar nosso agito no congresso, queria comentar uma coisa: os brindes. Ah, os brindes, esses maravilhosos objetos de desejo que fazem as filas crescerem... Nem o pipoqueiro consegue atrair tanta gente!

Até aí, tudo bem. Quem não gosta de um presente? É simpático e as empresas sabem disso, então investem em brindes para fixar a marca e fidelizar os consumidores, como se diz.

O que é estranho é que parece que tem muita gente que só vai feira e congresso para sair carregado de brinde. Oi?? Jura que é canetinha e porta-qualquer-coisa que você quer quando vai num congresso? Jura que você não está interessado em aprender alguma coisa nova, ouvir ideias diferentes (e aí incluo a ideia maluca de usar os horários ociosos do consultório para atender uma criança carente)?

A febre dos brindes chama muito a atenção. Principalmente quando você, depois de gastar o verbo explicando um projeto legal como o Dentista ou o Estudante do Bem, ouve a fatídica pergunta: “Mas tem brinde?” Ou pior, quando a pessoa nem deixa você falar direito e já cobra o brinde! Como se isso fosse uma obrigação. Tem até aqueles que falam: “Eu vou ganhar só um espelhinho se eu me cadastrar no projeto?”

Nossos mantenedores no CIOSP são legais. E dão brinde, sim. Ainda temos dois dias de congresso (hoje e amanhã) e tem presentinho para todo mundo até o fim. Mas o que eu quero mesmo é um outro tipo de brinde, aquele que a gente faz entre amigos, cada um segurando um copo, para comemorar uma conquista! Se a gente conseguir atendimento para mais 2 mil crianças, isso sim vai valer um brinde maravilhoso!!!

E para bater nossa meta, a gente vai continuar agitando o CIOSP...

 

Escrito por Fabio Bibancos às 13h59

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Estudante do Bem

A História não me deixa mentir: não existe transformação de verdade sem o engajamento dos estudantes. Toda revolução que se preze precisa da combinação explosiva entre a juventude e a vontade de mudar o mundo. Mesmo as mais pacíficas...

Olha aí: Tinha estudante na revolução cubana... tinha estudante nos protestos de maio de 1968, em Paris... tinha estudante no movimento pelos direitos humanos, nos Estados Unidos... tinha estudante na primavera árabe... tinha estudante no movimento pelas Diretas, no Brasil... tinha estudante, os caras pintadas, nos protestos contra o governo Collor...

E mesmo as revoluções culturais precisam da movimentação dessa juventude antenada: rock’n’roll, minisaia, Tropicália etc. etc. etc.

Pergunto então: cadê os estudantes defendendo a causa odontológica?

A gente só vai conseguir mudar de fato essa triste realidade da saúde bucal quando vocês vestirem essa camisa e passarem a exigir que alguma coisa seja feita para transformá-la... A gente não pode aceitar que o Brasil seja uma pátria de desdentados!

Quando conheci o Cleferson (para conhecer a história desse Estudante do Bem, clique aqui), tive ainda mais certeza de que o caminho a ser seguido era chegar nos estudantes de odontologia... O discernimento que esse menino mostrou conseguiu dar fôlego novo até para os nossos melhores coordenadores!

Muito bem... Vamos mexer com essa garotada, então.

Estamos lançando o I Concurso Estudante do Bem. Vamos apresentar aos nossos futuros cirurgiões-dentistas uma realidade à qual eles não têm acesso.

De amanhã, primeiro dia de CIOSP, até 13 de agosto, estudantes de Odontologia de todo o Brasil sairão às ruas para produzir um painel – relato de caso, mostrando a realidade social e odontológica de uma criança ou adolescente de 11 a 17 anos com problemas dentários.

O estudante que fizer o melhor painel a ser julgado pela TdB ganhará um equipo odontológico e participará, junto com outros dois finalistas, da capacitação e premiação Sorriso do Bem.

Mas, mais importante que isso... ele e os demais inscritos entenderão a importância da causa odontológica! E, quem sabe, com isso a gente esteja criando uma nova geração de Dentistas (com “D” maiúsculo!), que tenham a capacidade de pensar diferente... pensar maior... pensar no todo... olhar para o mundo que o cerca e ficar incomodado com a realidade: e transformá-la!

Para se inscrever, clique aqui...

 

Escrito por Fabio Bibancos às 16h28

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Las hermanas

O melhor de trabalhar com um monte de voluntários não é apenas a satisfação que isso traz, mas as pessoas e histórias que conhecemos. A história das irmãs do Peru é uma delas.

A Dra. Janeth veio ao Brasil em 2010 para participar do nosso evento de capacitação e premiação, o Sorriso do Bem. Logo quando ela voltou ao país, descobriu que estava grávida e que não seria uma gravidez simples.

Mas ela não se conformou em ficar em repouso e pediu para a sua irmã, Mariela, que já era Dentista do Bem, para ajudar. Ela se encarregou de treinar sua irmã e explicar como era todo o trabalho de um coordenador.

Ano passado (2011), como Janeth tinha uma bebê, ela não podia participar do evento, então veio a sua irmã.

No evento ela participou ativamente. De volta ao Peru, em pouco mais de um mês ela cadastrou cerca de 20 dentistas, realizou duas boas triagens e ainda capacitou e cadastrou um novo coordenador para a cidade de Cuzco!!!

Além disso, ela deve ter uma lábia maravilhosa, porque quase todos os dentistas que ela cadastrou abriram pelo menos três vagas para atender crianças, alguns inclusive mais de cinco.

São histórias assim, vindas do interior do Brasil ou láááá do Peru, que me fazem acreditar cada vez mais no poder da mobilização.

Obrigado Mariela pelo excelente trabalho, obrigado Janeth por ter se preocupado em não deixar abandonado o nosso projeto.

 

Escrito por Fabio Bibancos às 13h22

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Enquanto isso, em Brasília...

Durante as férias, navegando à toa na internet, vi duas notícias que me chamaram a atenção.

Primeira delas: Um Deputado baiano quer mudar a capital federal, simbolicamente, de Brasília para Porto Seguro. A idéia é “homenagear a cidade em cujo sítio aportaram as naus portuguesas comandadas por Pedro Álvares Cabral”. Que beleza...

A outra: Um projeto de lei que está tramitando no congresso pretende criar a “bolsa estupro” para evitar que mulheres abortem. Segundo um dos autores do projeto, o intuito é "dar estímulo financeiro para a mulher ter o filho". Afinal segundo o deputado, "se, no futuro, a mulher se casa e tem outros filhos, o filho do estupro costuma ser o preferido. Tem uma explicação simples na psicologia feminina: as mães se apegam de modo especial aos filhos que lhes deram maior trabalho".

Como não tinha pensado nisso antes?!

Nossos políticos não prestam atenção à nossa proposta do Kit de Higiene Bucal porque existem projetos mais importantes tramitando em Brasília. Talvez quando todos esses assuntos de suma importância forem devidamente discutidos, a situação calamitosa da boca dos brasileiros possa entrar em pauta.

E você, conhece algum projeto dessa importância?!

 

Escrito por Fabio Bibancos às 13h18

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Abra a Boca! Abra a Boca! é produzido por Fábio Bibancos, dentista e presidente do Instituto Bibancos de Odontologia e da OSCIP Turma do Bem.
Foi reconhecido Empreendedor Social em 2006 pela Fundação Schwab e, em 2007, pela Ashoka Empreendedores Sociais.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.